Google+ Followers

sexta-feira, 13 de março de 2015

Matriz de Rastreabilidade



O que é uma Matriz de Rastreabilidade?
O foco de qualquer compromisso de testes é e deve ser o máximo de cobertura de teste. Por cobertura, isso simplesmente significa que precisamos testar tudo o que há para ser testado. O objetivo de qualquer projeto de teste deverá ser a cobertura do teste de 100%.  Uma Matriz de rastreabilidade ajuda a identificar lacunas de cobertura.
Como criar uma Matriz de Rastreabilidade
Testadores começam a escrever os casos de testes e, eventualmente, os cenários de testes com base nos documentos – Especificação de Requisitos, Casos de Uso, Dicionário de Dados, Modelo de Arquitetura entre outros.
Ao chegar aqui, agora seria um bom momento para começar a criar a Matriz de rastreabilidade.
Estaremos utilizando uma planilha Excel muito simples, com colunas para cada Documento que deve ser acompanhado. Como em nosso padrão os todos os requisitos, regras e mensagens tem um número individual podemos acompanhar a partir deles.
A Matriz de rastreabilidade estabelece um traço entre os casos de testes e os requisitos do sistema. Com a criação de um documento como este, podemos ter certeza de que todos os aspectos dos requisitos iniciais foram levados em consideração pela equipe de teste para a criação de seus casos de testes. Aconselho a colocar a descrição básica do requisito para melhorar a compreensão caso este documento seja compartilhado com o cliente ou outras equipes.
Obs: Para cada Caso de Teste você pode ter um ou vários cenários de teste.
A partir do preenchimento da Matriz é possível identificar lacunas, caso existam. Como regra geral, todos os espaços vazios na Matriz de Rastreabilidade são áreas potenciais para investigação. Assim, um intervalo, pode significar duas coisas:
1-      O Analista de Teste de alguma forma considerou que a funcionalidade já foi incluída nos testes;
2-      A funcionalidade foi adiada para mais tarde ou removida. Neste caso deve-se verificar e fazer uma atualização na documentação do sistema.
(Se for a opção 1, a matriz irá indicar os lugares onde a equipe de teste precisa trabalhar um pouco mais para garantir a cobertura de 100%. Se for a opção 2, a matriz que a documentação está desatualizada e precisa ser atualizada imediatamente)
A definição para a inclusão das colunas Status e Defeitos são para:
1-      Status: para dar uma visualização instantânea de como o trabalho está progredindo (colocar o status de acordo com as cores do Testlink)
2-      Defeitos: Para identificar qual é a funcionalidade que é a mais falha quando se faz um rastreabilidade para trás
Vantagens da Matriz de Rastreabilidade
1-      Garantir cobertura de teste 100%
2-      Mostrar inconsistência de documentos
3-      Estimar o impacto sobre o trabalho da equipe de teste se um determinado requisito mudar.
4-      A Matriz de rastreabilidade pode ser utilizada para os casos de testes automatizados incluindo no campo Caso de Teste o nome do Script de Teste
5-      A Matriz de rastreabilidade pode ser utilizada também pela equipe de desenvolvimento para garantir que todos os requisitos foram desenvolvidos.


Importante: A atualização da Matriz de Rastreabilidade determina a eficácia da sua utilização. Se não for atualizada com frequência ou atualizada incorretamente ela se torna um fardo em vez de ser uma ajuda.
Um ponto importante a ser observado é que, do jeito que você manter e atualizar sua Matriz de Rastreabilidade determina a eficácia da sua utilização. Se não for atualizada com frequência ou atualizada incorretamente a ferramenta é um fardo em vez de ser uma ajuda e cria a impressão de que a ferramenta por si só, não é digno de usar.
Em breve mais informações e ajuda.
Regina
Fonte: http://www.softwaretestinghelp.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário