Google+ Followers

sexta-feira, 3 de abril de 2015


Automação de Testes para dispositivos Mobile: Appium


O Appium trata-se de um framework de automação de teste open source para aplicações mobile ( nativas e/ou híbridas), suportando tanto dispositivos Android quanto IOS.

Appium visa automatizar qualquer aplicativo móvel de qualquer idioma e em qualquer framework, com acesso total a back-end APIs e DBs de código. Escrever testes com suas ferramentas favoritas utilizando várias linguagens de programação(Ruby, Java, PHP e etc.), e também (com o Selenium WebDriver API e bibliotecas de cliente específicos de idioma).

Filosofia

Appium é baseado na ideia de testar aplicativos nativos, não deve exigir um SDK ou recompilar seu aplicativos. E que você deve ser capaz de usar suas práticas preferidas dos testes, frameworks e ferramentas. O Appium é um projeto open source e tem feito decisões de desenho, ferramentas para incentivar a comunidade a contribuir vibrantemente.

Ambiente

O appium roda tanto em OSx, Win e Linux.

Para aprender a instalar e configurar  o APPIUM acesse:   www.saltonacomputacao.com 

ISO 29.119 - Proposta de Padronização de Testes de Software





A Organização Internacional de Padrões (International Standards Organisation - ISO), em colaboração com outros grupos, está preparando um novo padrão: o ISO/IEC/IEEE 29919. Este padrão busca padronizar e discriminar muitas das práticas e técnicas para testes de projetos de software. 

A resposta da comunidade de testes vem sendo muito negativa a esse novo padrão, em razão da natureza prescritiva do padrão e da exclusão de abordagens dirigidas ao contexto (context-driven).

 O objetivo declarado do padrão é:
 O ISO/IEC/IEEE 29119 Software Testing é um conjunto de normas internacionalmente acordadas para teste de software e que pode ser usada em qualquer organização ou ciclo de vida de desenvolvimento de software. Implementando estas normas, adotam-se os únicos padrões de testes acordados e reconhecidos internacionalmente, que irão prover a organização com uma abordagem de alta qualidade para testes e que pode ser comunicada por todo o mundo.

Stuard Reid, líder do grupo de trabalho da ISO que está desenvolvendo o padrão, compartilhou um webinar que explica a intenção e o conteúdo do padrão proposto.

O novo padrão vai substituir padrões existentes que foram publicados por diferentes grupos:
- IEEE 829 Test Documentation
- IEEE 1008 Unit Testing
- BS 7925-1 Vocabulary of Terms in Software Testing
- BS 7925-2 Software Component Testing Standard

Fonte: www.infoq.com - Acesso em 03/04/2015

Falhas em estados sobrecarregam sistema do seguro-desemprego


Os trabalhadores que estão buscando o seguro-desemprego desde março estão encontrando dificuldades. Segundo o Ministério do Trabalho (MTE), o sistema está sobrecarregado por conta de falhas nos sistemas de atendimento em alguns estados.

Procurado pelo G1, o ministério explicou que há dificuldades em postos de atendimento presencial em alguns locais, como o Rio de Janeiro, e no Distrito Federal, sob responsabilidade dos governos desses locais.

Com isso, há um aumento na procura através do sistema do MTE, que fica sobrecarregado. O ministério afirmou, no entanto, que não há informação sobre qualquer paralisação nacional.

A reportagem do G1 constatou que trabalhadores que buscavam atendimento no Poupa tempo de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, chegavam a esperar mais de duas horas pelo atendimento. Funcionários informavam que o sistema estava fora do ar e que o público precisaria esperar.

Fonte: http://g1.globo.com  - Por Estadão - Acesso em 02/03/15

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Android teve menos de 1% de infecções em 2014, diz relatório do Google


por 
Para o TechTudo

Google divulgou hoje (02) seu relatório oficial sobre segurança do Android no ano de 2014. Esse é o resultado da análise de bilhões de dados que foram recolhidos pela empresa no ano passado, com base no uso de seu sistema operacional. A conclusão é que menos de 1% dos aparelhos Android possuíam apps perigosos, e que é muito mais seguro instalar apenas aplicativos da Google Play.

Gráfico mostrando o número de Androids infectados (Foto: Divulgação)Gráfico mostrando o número de Androids infectados (Foto: Divulgação)


Apesar de notícias sobre malwares e outras pragas no sistema móvel serem comuns, a empresa tem investido pesado em segurança. Recentemente, o Android ganhou incrementos em segurança bastante importantes, tais como a criptografia completa do chip de memória, sandbox melhorado, proteção contra ataques de força bruta e melhorias na autenticação com os “trustlets”.
Como se não bastasse, desde o mês passado os apps disponibilizados na Google Play passam por uma avaliação humana antes de serem aprovados. A empresa também recomenda que você mantenha ativada a opção “Verificação de segurança” em seu Android, para impedir que programas potencialmente perigosos sejam instalados.
Quando analisados os dispositivos que não possuem root, a porcentagem de aparelhos infectados ficou abaixo de 1%. Essa taxa cai ainda mais quando analisamos os smartphones que instalam somente da Google Play, chegando a 0,15% apenas. Em outras palavras, se você não tem root e só instala apps da loja oficial, as chances do seu celular ter algum vírus são mínimas.
Gráfico de infecções por país (Foto: Divulgação)Gráfico de infecções por país (Foto: Divulgação)
A loja oficial é segura, pois há varreduras constantes da equipe de segurança em busca de aplicativos potencialmente perigosos. Diariamente, são feitas mais de 200 milhões de varreduras nos mais de 1 bilhão de dispositivos conectados à Google Play.
Dois dos países com notáveis índices de infecção nos Android são China e Rússia. Na China, a porcentagem de aparelhos com apps perigosos chega a mais de 7%. Já na Rússia esse número chega a quase 5%. Bem maiores que no restante do globo, que não ultrapassa nem os 2%.